05th abr 2011

Se os eventos não apresentam conteúdo relevante, de quem é a culpa?

Todo evento relacionado a marketing digital enriquece o repertório de qualquer estudante, entusiasta ou profissional de internet. Por menor que seja o conteúdo exposto, ou por mais que “não haja nada de novo”, como é comum ouvir no final de cada palestra, o simples fato de existir engajamento pra promover encontros e discussões sobre o mercado já é louvável, no meu ponto de vista. Iniciativas como o Campi Digital, Beetraining, TrespontosSetweb Institute representam, além de uma boa estratégia de promoção de serviços e branding das empresas realizadoras, a oportunidade de crescimento e a contribuição constante para o desenvolvimento do mercado que produz e consome mídia digital.

A verdade é que grande parte desses eventos conta com a presença de profissionais/palestrantes/mediadores de peso e que, na maioria das vezes, é mais solícito do que se imagina. Por que se contentar com um conteúdo raso se você tem toda a liberdade pra levantar a mão e questionar, contrapor e propor um novo rumo para a discussão? O que eu sinto é um total desinteresse do público, que se reserva ao simples papel de sentar e ouvir até a hora da entrega do certificado.

Por um lado, o público compromete e guia o direcionamento que o palestrante vai tomar. E na maioria das vezes, são os estudantes os maiores interessados e presentes nesses eventos. Se nós, profissionais atuantes do mercado, visarmos ascender o nível das discussões através de novas visões, mais aprofundadas e desafiadoras do que o de costume, um bom caminho para isso não seria PARTICIPAR ao invés de xingar muito no Twitter? A reflexão que quero propor é essa.

Cada um fazendo a sua parte. Você anda fazendo a sua? ;)

Aproveitando a exposição do ponto de vista, vou fazer uma série de posts sobre eventos que vão acontecer nas próximas semanas. Aguardo vocês por aqui!

 

 

Posted by Michel Fonseca under Geral | 17 Comments »

10th mai 2010

Ronaldo Fenômeno: a nova Tessália.

Em época de copa, a bola da vez não poderia ser outra. O futebol, como de costume na época, tem sido o principal argumento da propaganda. É o que o público fala. E também o que se quer ver e ouvir.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=JsoCLxZzgw0]

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | 1 Comment »

25th jan 2010

Como baixar vídeos do YouTube em diversos formatos

Na última semana, Domicio Neto postou em seu site uma ótima dica para baixar vídeos do YouTube sem utilizar plugins.

Pesquisando sobre o assunto, acabei chegando ao KickYouTube.com, que tem função semelhante ao 3outube.com. O KickYouTube, no entanto, dispõe de um layout mais rico e mais algumas opções de formato para download do vídeo selecionado.

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | 1 Comment »

14th jan 2010

O Homem que Engarrafava Nuvens – Baião, Cinema, identidade brasileira e mídias sociais

Estréia amanha, dia 15 de janeiro, nos principais cinemas do país, o filme O Homem que Engarrafava Nuvens, de Lírio Ferreira, diretor de outros grandes filmes como Árido Movie, Baile Perfumado e Cartola – Música Para os Olhos.

O filme remonta a história do cearense, advogado, político, grande compositor e, juntamente com Luiz Gonzaga, um dos principais difusores do Baião no Brasil e no mundo: Humberto Teixeira. Enquanto deputado criou a única lei de incentivo à divulgação da música brasileira no exterior, Lei Humberto Teixeira, além de ter sido um defensor e personalidade de grande importância na criação de órgãos e movimentos em prol dos direitos autorais dos músicos.

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | 1 Comment »

16th nov 2009

Mesbla de volta ao varejo nacional

Análise sobre o retorno da Mesbla

De origem francesa e instalada no Brasil em 1912, a Mesbla (de Mestre & Blatgé) foi, durante muito tempo, grande pioneira dentro do varejo nacional. Houve uma época em que a loja era referência na hora de comprar qualquer coisa, devido ao seu mix homérico de produtos. E foi justamente desse posicionamento que surgiu sua primeira falha: por querer vender de tudo um pouco, a Mesbla acabou deixando o foco de lado, o que a levou a perder a liderança no setor varejista na década de 80.

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | 2 Comments »

28th out 2009

Como anda o blend da sua vida profissional?

Quem escreve um livro, fala sobre o que anda lendo. Ou sobre o que anda pensando, que é produto do que anda vivenciando. Gerúndios à parte, somos guiados, inquestionavelmente, pelo que acontece ao nosso redor. Afinal, existimos dentro de um sistema interdependente. Não é? Concepções óbvias e pouco racionais de originalidade e exclusividade se perdem na definição anterior.

O fato de um blend ser composto por vários outros elementos já existentes não o torna menos inédito. Bem como o fato de sermos um pouco de cada um com quem convivemos, de acordo com o que julgamos pertinente usar como exemplo, não nos torna menos nós. Somos um blend do que colhemos durante a vida.

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | No Comments »

16th out 2009

Sua empresa não é tão sua assim

Tomar um café no meio do expediente pode representar a pausa essencial para que o restante do dia tenha a fluência ideal. Da mesma forma, o uso de mídias sociais pode ser um divisor de águas para algumas empresas.

Estar presente nas redes sociais é uma forma de atingir a opinião pública. Para uma empresa, portanto, é imprescindível ter e administrar estrategicamente um perfil no Twitter, uma conta no Orkut e um blog, a fim de manter dialogo constante com seus públicos; dizer a coisa certa na hora certa e ouvir a todo momento.

No entanto, uma empresa é muito mais do que uma entidade. Funcionários podem dizer muito sobre uma empresa, e geralmente o fazem. O interessante é que isso parece incomodar alguns gestores.

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | No Comments »

12th out 2009

Público-alvo: CRIANÇA

O papel de criança no novo mundo do consumo.


Houve um tempo em que criança não era considerada público para nenhum mercado, pois não era efetivamente delas que partia a decisão de compra. Diante das modificações que vêm ocorrendo no mundo, no Marketing e no bom senso de quem o fomenta, nos últimos anos, conclui-se: não é mais bem assim que as coisas funcionam.

Certamente, criança não trabalha, não tem salário e contracheque, poupança, conta corrente ou autonomia. No entanto, sua participação na decisão de compra, hoje, é muito maior do que foi outrora. Um dos fatores responsáveis por essa modificação é a alteração do núcleo familiar.

Read the rest of this entry »

Posted by Michel Fonseca under Geral | No Comments »


RSS