16th nov 2009

Mesbla de volta ao varejo nacional

Análise sobre o retorno da Mesbla

De origem francesa e instalada no Brasil em 1912, a Mesbla (de Mestre & Blatgé) foi, durante muito tempo, grande pioneira dentro do varejo nacional. Houve uma época em que a loja era referência na hora de comprar qualquer coisa, devido ao seu mix homérico de produtos. E foi justamente desse posicionamento que surgiu sua primeira falha: por querer vender de tudo um pouco, a Mesbla acabou deixando o foco de lado, o que a levou a perder a liderança no setor varejista na década de 80.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Pg8s7ckZtZg]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=mj7WRuDDmRk]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=-wupiseOmJQ]

Apesar de ter dado a volta por cima, otimizando a segmentação da loja e aplicando foco no que parecia ser mais rentável, a retomada do reinado não durou muito tempo. Na década de 90, com o advento do Plano Real e as facilidades para o ingresso das lojas de departamentos e hipermercados estrangeiros, as fragilidades da Mesbla sucumbiram às consequências da atual situação.

A empresa, que um dia foi pioneira, deixou pra aderir às tendências de mercado tardiamente; quando resolveu criar marcas exclusivas e oferecer à clientela um cartão de crédito próprio, deu de cara com um público que já havia satisfeito aquelas necessidades em diversas outras lojas.

Após chegar ao quase-fundo do poço, a Mesbla foi assumida pelo polêmico e milionário empresário Ricardo Mansur. Apesar de tê-la mantido por mais cinco anos, a já prevista falência foi finalmente anunciada. A loja que marcou a história do varejo brasileiro fechou a última porta em 24 de agosto de 1999.

Dez anos depois, a Mesbla anunciou o retorno de suas atividades. Dessa vez, apostando no e-commerce.

Mesbla_teaser-Michel_Fonseca

No entanto, essa gigante modificação não é a única diferença. Aparentemente, a Mesbla passou os últimos dez anos fazendo a lição de casa no quesito foco. “A loja da mulherpontocom” deixa clara a proposta da nova Mesbla e o seu novo posicionamento dentro de um mercado completamente diferente do que existia em sua época.

Nova-Mesbla_site_novo

Um outro quesito que a Mesbla parece ter aprendido a dominar é atenção às demandas de mercado. Estar na web é obrigação. Ainda mais quando este terreno já é explorado (bem ou mal) pela concorrência. C&A, Riachuelo e Renner, apesar de terem focos e propostas um pouco diferentes, já estão fazendo a sua parte. A Mesbla, portanto, deve explorar com afinco seus diferenciais para que a história não se repita.

Além desses dois quesitos, outro indicativo de que a gigante do varejo não voltou para brincadeira é o fato da nova Mesbla já estar em primeiro lugar na busca natural pelo Google e bem posicionada em outros buscadores.

Pelo que tudo indica, a Mesbla está caminhando certo rumo ao desprendimento da imagem negativa que sua falência agragou à marca. O seu recall é forte e acredito que a loja tenha tudo nas mãos para voltar de vez para o varejo, agora seguindo uma receita de sucesso.

Dando certo ou não, se até uma empresa que decretou falência resolveu tentar outra vez através da internet, não sobram dúvidas de que esse é o canal que continuará a definir o futuro do consumo, seja nesse ramo ou em qualquer outro.

Para os saudosos, indico este blog feito por um ex-funcionário da Mesbla.

2 Responses to “Mesbla de volta ao varejo nacional”

  1. Nani Says:

    Muy bueno, xeu!

    Leio sempre que posso.

    Beijo

    [Reply]

  2. Percio Diogo Says:

    Caro Michel,

    Sua análise sobre as perspectivas de retorno da Mesbla são totalmente procedentes e bem fundamentadas.
    Realmente, a tarefa de restaurar uma marca, por si só, é uma proposta muito desafiadora.

    Com relação à Mesbla, é ainda maior, não só pela competência dos atuais concorrentes citados, mas, principalmente, pelo excelente “recall” que a marca ainda tem, um misto de saudosa nostalgia aos ambientes da loja física e pelo sortimento inovador e de alta qualidade a preço justo, que a marca sempre ofertou.

    Isso aumenta muito a nossa responsabilidade em não frustrar expectativas e, ao mesmo tempo, surpreender favoravelmente às milhares de consumidoras ainda muito fiéis à marca, espalhadas por todo país.

    Não é tarefa fácil, e estudamos bastante a adoção de meios que contemplem estes dois desafios.Acredito que venceremos esse desafio! O conceito que a Mesbla adotará é realmente inovador e muito assertivo aos papéis que a Nova Mulher vem assumindo em nosso país e economia.

    Mas estaremos sempre disponíveis e atentos a sugestões, opiniões e críticas, que no seu caso, especificamente, do seu blog e leitores, terão sempre prioridade de atenção.

    Um grande abraço.

    [Reply]

Leave a Reply


RSS